Boas Vindas

Querido (a) visitante,

Bem vindo (a) ao blog SEARA do BRASIL. Nosso desejo é que você seja, através dele, edificado (a) e desafiado (a) a se envolver cada vez mais com Missões, primeiramente através de sua igreja local e depois com outros projetos missionários fora do seu contexto domiciliar. Aqui você terá informações sobre a obra missionária Nordestina, desenvolvida pela Missão SEARA, bem como artigos para sua edificação, e ainda um devocional diário. Entre, leia, e depois deixe o seu comentário, sobre o assunto que ler. Mas ao sair, ore a Deus pelo nosso trabalho.

Se você deseja participar deste ministério, entre em contatos conosco através do endereço exposto neste blog. Que a graça do Senhor Jesus seja contigo e com sua família!

Fraternalmente em Cristo,

Missão SEARA

“Não é tolo aquele que dá o que não pode guardar, para ganhar o que não pode perder.” – Jim Elliot

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

A INTENÇÃO DELE É TÃO BOA...!


... o abençoarei...!


Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção” (Gênesis 12.2).
“Abraão! Arrume suas malas! Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei. Farei de você um grande povo, e o abençoarei...”
Sem qualquer dúvida, esse fiel homem de Deus obedeceu a ordem de partir recebida de seu Senhor. Foi o início de uma aventura! A terra que Deus havia prometido era habitada pelos cananeus. Ali Abraão colocou um sinal da presença do seu Deus: ele construiu um altar e invocou o Nome do Senhor!
No entanto, Abraão seguiu cada vez mais em direção ao sul! É o que lemos em Gênesis 12.9. Dessa vez, porém, não houve ordem de partida dada por Deus! Infelizmente! Com o surgimento de uma crise de fome no país, parecia algo lógico agir de acordo com as circunstâncias. Por isso, foi rumo ao sul, em direção ao Egito! Era hora de evitar as dores do estômago!
Ali, no entanto, Abraão se envolveu em dificuldades inesperadas por temer por sua vida. Ele temia que a sua bela Sara pudesse atrair a atenção do Faraó, e então a próxima decisão dele seria fazer com que Abraão simplesmente “desaparecesse”! Então Abraão abriu sua caixinha de estratégias e aconselhou a sua Sara: “Diga que é minha irmã, para que me tratem bem por amor a você e minha vida seja poupada por sua causa” (Gênesis 12.13).
Chegou o momento em que o Faraó descobriu a farsa. Quão embaraço foi isso para Abraão! Totalmente envergonhado e muito ruborizado, ele abandonou o Egito. O que se passava na alma de Abraão nesse momento? Ele havia sido designado para ser portador de bênçãos – mas tornou-se um fracassado!
Surgiu nele, então, o anseio por um novo encontro com o seu Deus: voltou a Betel, onde havia construído um altar em tempos passados. Voltou ao lugar santo da presença de seu Deus, pois lá ele havia recebido a promessa Dele: “Eu o abençoarei!”
Quão grande era agora o seu anseio para uma comunhão pura com seu Senhor! A triste “experiência do Egito” mudou suas convicções. Quando, não muito depois disso, houve a briga entre os pastores de Abraão e os pastores de Ló, Abraão generosamente desistiu de seus direitos: com um coração bondoso, ele cede as pastagens suculentas de Sodoma ao sobrinho Ló. Ele preferiu aceitar as áridas regiões externas para suas grandes tropas de gado. Ele optou pelas desvantagens porque a comunhão com seu Senhor significava mais do que qualquer coisa do mundo. “Eu o abençoarei”, ressoava em seu coração. Então Deus lhe abriu os olhos. Mostrou-lhe a maravilhosa terra das futuras promessas. Abraão peregrinou pelos montes e vales, prados e matas, mares e rios e sabia, a cada passo dado: esta é a terra que o Senhor deu para mim e para meus descendentes para todo o sempre.
O Senhor Jesus também deseja conceder novas bênçãos para você. Em Cristo, todas as promessas valem também para você, quando a sua fé peregrina pelas terras das bênçãos. Aproprie-se delas. O Senhor concedeu também a você a Sua força divina e tudo o que for necessário para sua vida e para a piedade (ver 2Pedro 1.3).
Mesmo que o caminho da humilhação seja dolorido, como foi com Abraão, saiba que sempre há a promessa de bênçãos para o humilde! Não importa o que houve no passado. Não importa o que lhe conduziu em direção ao “Egito”. Deus não está com o chicote na mão, esperando para castigá-lo em razão do seu fracasso. O Seu amor atrai todo aquele ao Seu coração que lhe clama por Sua graça e perdão. O caminho de volta aos braços amorosos do Senhor Jesus é sempre uma feliz volta para o lar.
Eu sei que o Diabo quer evitar, a qualquer custo, que o seu anseio interior se volte para a sua Betel. Ele luta com milhares de armas contra a possibilidade de que você tenha um novo encontro com o seu Senhor Jesus. Ele combate qualquer iniciativa de fé com argumentos refinados. No entanto, se o seu coração perguntar: “Senhor, que queres que eu faça?”, então o Céu se abre e você poderá contar com a maravilhosa intervenção de Deus. Então o seu coração cansado será confortado e a sua alma abatida será revigorada.
O Seu amor atrai todo aquele ao Seu coração que lhe clama por Sua graça e perdão.
A viagem de retorno de Abraão para Betel demorou muitos dias. Você, porém, pode chegar à presença de Deus neste momento e ouvi-Lo dizer: “Eu o abençoarei! Eu quero lhe proporcionar o bem! Quero abrir-lhe as janelas do Céu e derramar bênçãos em abundância!”

É uma dádiva maravilhosa da graça de Deus que existe uma “Betel” para cada filho de Deus e que podemos, a cada dia, encontrar paz para nossa alma agitada nos braços de Deus. Ele enxuga todas as nossas lágrimas, cura todas as feridas, sabe de todas as nossas dores e concede consolo, força e esperança para cada tarefa. Receba com alegria, para você pessoalmente, as Suas bênçãos. Assim, a sua fé será ricamente fortalecida e você será uma bênção para os outros. — Manfred Paul - Fonte: www.chamada.com.br

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Todo mundo se beneficia com a Lyoness

//media-cdn.repstars.com/thumbs/links/full_d3d3Lm15bHljb25ldC5jb20vbXkvc3BvdHMvdGh1bWJuYWlsP2ZuX3Nwb3RfaWQ9NDk0OTI4JmZuX3RodW1ibmFpbF9yZXNpemU9MSZmbl93aWR0aD0zMzImZm5faGVpZ2h0PTQ5MCZmdl9jYj1BWg==.jpg
Todo mundo se beneficia com a Lyoness

TOMADA DE DECISÕES PARA O ANO NOVO

1º de Janeiro
Por William McDonald

"Este mês vos será o principal dos meses; será o primeiro mês do ano." Êxodo 12:2

Resoluções de Ano Novo são boas, mas são frágeis, ou seja, se quebram facilmente. Orações de Ano Novo são melhores; elas sobem ao trono de Deus e movimento as rodas de respostas. Ao chegarmos ao inicio de mais um ano, seria sábio adotarmos os pedidos a seguir como nossos:
"Senhor Jesus, hoje eu novamente me dedico a Ti. Quero que tomes minha vida neste ano e a uses para a Tua glória. Toma a minha vida e consagra-a, Senhor a Ti".
Eu peço que me afastes do pecado, de qualquer coisa que traga desonra ao Teu Nome.
Mantém-me ensinável diante do Espírito Santo. Quero crescer contigo. Não permita que eu me acomode em uma rotina.
Que meu lema este ano seja: "Ele deve crescer; eu devo diminuir". A glória deve ser toda Tua. Ajuda-me a não tocá-la.
Ensina-me a fazer de cada decisão algo pelo qual orar. Tenho medo da idéia de apoiar-me em meu próprio entendimento. "Eu sei, ó Senhor; que não cabe ao homem determinar o seu caminho, nem ao que caminha o dirigir os seus passos". Jeremias 10:23.
Que eu morra para o mundo e até mesmo para a aprovação ou a censura de entes queridos ou amigos. Dá-me um desejo único e puro de fazer as coisas que agradam ao Teu coração.
Protege-me da difamação e julgamento de outros. Ao contrário, ajuda-me a falar o que é edificante e proveitoso.
Guia-me a almas necessitadas. Que eu me torne um amigo dos pecadores, como Tu és. Dá-me lágrimas de compaixão pelos que se perdem.
"Que eu olhe para a multidão como o meu Salvador o fez, até que meus olhos fiquem embaçados pelas lágrimas. Que veja com pena as ovelhas perdidas  e as ame por amor a Ele".
Senhor Jesus, guarda-me de me tornar frio, amargo, ou cínico apesar de qualquer coisa que possa acontecer comigo em minha vida cristã.
Guia-me em minha mordomia financeira. Ajuda-me a ser um bom mordomo de tudo que me confiaste
Ajuda-me a lembrar-me a cada momento de que meu corpo é um templo do Espírito Santo. Que esta verdade tremenda influencie todo o meu comportamento.
E, Senhor Jesus, eu peço que este seja o ano da Tua volta. Anseio ver a Tua face e cair aos Teus pés em adoração. Durante este ano, que a bendita esperança permaneça viva em meu coração, desligando-me de qualquer coisa que me prenda aqui e mantendo-me alerta esperando. "Vem, Senhor Jesus!"

 Extraído de Luz Para o Caminho - Meditações Diárias

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

NOITE DE PAZ

Norbert Lieth
A história do hino de Natal, “Noite de Paz”, demonstra como Deus age através dos fracos e oferece Seu Evangelho livremente para todas as pessoas.
O hino “Noite de Paz” também é conhecido como o “hino eterno”. Certamente não existe nenhum hino de Natal que seja mais conhecido do que este. No entanto, não há nenhum renomado autor ou compositor mencionado com ele, nem foi apresentado originalmente por algum cantor famoso, e mesmo assim ele conquistou o mundo todo. Hoje ele é cantado em todos os continentes e já foi traduzido para mais de 330 idiomas e dialetos. É quase impossível imaginar um Natal sem “Noite de Paz”!
O início de tudo foi o seguinte: o texto do hino foi composto já em 1816, pelo bispo auxiliar Joseph Mohr, em forma de poesia. No entanto, ela foi apresentada somente dois anos depois, em 24 de dezembro de 1818, na Igreja de São Nicolau, em Oberndorf, Salzburgo. É dito que o órgão da igreja estava sem condições de ser tocado. – Todavia, 24 de dezembro estava aí e era necessário encontrar uma solução. Assim, Joseph Mohr teria levado o seu texto ao professor da escola – Franz Gruber – com a solicitação de que ele compusesse uma melodia para dois solistas juntos com o coral e acompanhamento de violões. Ainda na mesma noite, Gruber trouxe sua simples composição, de modo que pôde ser apresentada na igreja, na noite de Natal, tendo sido muito aplaudida. Para esta mensagem de paz, originalmente formada por seis estrofes, Mohr fez o contracanto e acompanhou ao violão e Gruber cantou a pauta do barítono. Havia nascido um hino de Natal que, a partir daí, faria sua caminhada através do mundo para sensibilizar os corações de muitos.
Cerca de 1.800 anos antes, Jesus havia profetizado que o Seu Evangelho seria espalhado por todo o mundo. Para isso, até esse hino ajudou. Criado a partir de uma dificuldade, porém, dirigido pelo Espírito de Deus, esse hino alcançou fama mundial. A grandiosidade de Deus se torna visível nessa peça relativamente simples.
Certamente esse hino não teria sido aprovado no X Factor ou no The Voice, mas a Palavra de Deus diz: “Porque, quem despreza o dia das coisas pequenas?” (Zc 4.10 – ACF). Ele pode transformar algo incerto em grandioso. A mensagem de paz e de salvação de Jesus Cristo encontra mil maneiras para alcançar os corações – tão grande é o amor de Deus pelo mundo!
A primeira estrofe fala da paz celestial.* Deus conhece a inquietação que marca cada pessoa. Quem ainda conhece essa verdadeira paz? Conheço um morador de uma cidade que, estando em férias nos montes da Suíça, manteve ligado o motor do carro durante toda a noite porque não conseguia suportar a paz, o silêncio. Quem nunca ficou inquieto quando seus pensamentos o lembraram de antigas injustiças? O pecado e a culpa nos tiraram a paz, o homem se tornou um fugitivo. Corre-se através do mundo e experimenta-se de tudo. Nossa alma, porém, permanece inquieta em nós até que consiga encontrar a paz em Deus. Foi por isso que Jesus nasceu: para nos trazer de volta aquilo que havíamos perdido. Jesus Cristo expressa isso da seguinte maneira: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês” (Mt 11.28).
Noite de paz! Noite santa!
Todos dormem. Só a vigiar
Está o santo casal.
Ao meigo bebê de cabelos ondulados,
Durma na paz celestial!
Durma na paz celestial!
A segunda estrofe demonstra como chegou a hora da salvação para nós, através do nascimento de Jesus. As palavras “a sua hora chegou!” normalmente soam para nós de uma maneira negativa e pensamos inevitavelmente no nosso fim, mas neste caso significa o início para uma nova vida. “Quem abre espaço para Jesus no centro de sua vida, que recebe o Natal em seu coração, logo constatará que não precisa renunciar a nada, mas recebe tudo” (Karl Rüdiger Durth).
Noite de paz! Noite santa!
Ó Filho de Deus. Quão lindo
O sorriso em Tua boca divina,
Trazendo-nos a hora da salvação.
Jesus, com Teu nascimento!
Jesus, com Teu nascimento!
Na terceira estrofe – baseando-nos no texto e numeração original – lemos, entre outros: “Noite de paz! Noite santa! Que trouxe salvação ao mundo [...]. Jesus, em forma humana”. A maior ação redentora de Deus, a salvação do mundo, teve um início muito pequeno com a encarnação do Filho de Deus.
Noite de paz! Noite santa!
Que trouxe salvação ao mundo,
Desde as alturas douradas do Céu
Deixando-nos ver a plenitude da graça.
Jesus, em forma humana!
Jesus, em forma humana!
Certa vez, havia um menino que, acompanhado de sua avó, estava admirando um presépio. Ele observou a estrebaria, os pastores, José e Maria, os animais e os magos do Oriente. Quando o garoto viu a minúscula figura de um bebê, que representava o Senhor Jesus, ele exclamou, admirado: “Vovó, olhe só como Deus é pequeno!” Haveria alguma maneira melhor para representar o ilimitado grandioso amor de Deus, do que pelo fato de que o Eterno, o Criador de todas as coisas, tornou-Se bem pequeno?
A quarta estrofe homenageia o amor de Deus dedicado a todos os povos: “Noite de paz! Noite santa! Onde hoje todo o poder do amor de Deus foi derramado. E, como irmão carinhoso, abraçou Jesus aos povos do mundo! Jesus, aos povos do mundo!”
Essa estrofe destaca aquilo que a Bíblia diz no Evangelho de João 3.16: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. Cada pessoa desse mundo é alvo do amor de Deus –você também!
Noite de paz! Noite santa!
Onde hoje todo o poder
Do amor de Deus foi derramado.
E, como irmão carinhoso, abraçou
Jesus aos povos do mundo!
Jesus, aos povos do mundo!
O soldado Nico Ossemann, que participou da campanha da África durante a Segunda Guerra Mundial, relatou sobre um fato especialmente interessante ocorrido no front, em 1942:
“Entre Natal e Ano Novo, a situação estava bastante calma em nossa área do front. Parecia que os dois arraiais haviam combinado um cessar-fogo para homenagear a grande festa. Por volta da meia-noite, ouviu-se a melodia do “Noite de Paz”, vinda de vários pontos de nossa base. Em seguida, ouvia-se nitidamente esse hino cantado em francês, nas fileiras do outro lado. Pouco tempo depois, ouvíamos primeiramente vozes tímidas, mas aos poucos se fortalecendo, cantando a versão inglesa “Silent Night, Holy Night”. Os três coros natalinos se uniram em um só coro, elevando aos Céus o anseio único pela paz, pela família e pela pátria. Muitos desses homens não conseguiram evitar as lágrimas. Naquela noite não consegui fechar os olhos, mesmo que não houvesse nenhum sinal de alerta, nem de perto, nem de longe. Ficou claro o anseio pela paz manifestado por aqueles homens postados na frente da batalha.”
A quinta estrofe descreve a promessa de Deus para a preservação do mundo através da Vinda de Jesus. Preservação da condenação eterna através do perdão. Nenhuma religião do mundo pode oferecer o que todos nós necessitamos com tanta premência: libertação da culpa, preservação diante das consequências eternas. É maravilhoso saber que podemos nos livrar dos pecados, não importando quantos e quão pesados sejam!
Noite de paz! Noite santa!
Há muito a nós destinada,
Quando Deus, libertando da ira,
Já no tempo obscuro dos pais,
Prometeu redenção a todo o mundo!
Prometeu redenção a todo o mundo!
Finalmente, a sexta e última estrofe mostra como a mensagem da “Noite Santa” foi primeiramente transmitida pelos anjos aos pastores e então alcançou as pessoas de longe e de perto: “Jesus, o Salvador chegou! Jesus, o Salvador chegou”. Esse cântico de louvor dos anjos foi a partida (a ignição para acionar um motor) para a mensagem “Jesus, o Salvador chegou”. Desde então, ela foi transmitida em milhares de maneiras, entre outras, também através deste hino de Natal “Noite de paz”.
Noite de paz! Noite santa!
Primeiro anunciada aos pastores,
Pelo “aleluia” dos anjos,
Segue em alto som, perto e longe:
Jesus, o Salvador chegou!
Jesus, o Salvador chegou!
Ainda hoje esse hino une as pessoas através do mundo, e expressa aquilo que há no coração de cada pessoa – o profundo anseio pela paz!
Jesus, o Salvador chegou! O Natal não é apenas um sonho para os sonhadores, um conto de fadas para as crianças, mas é a grande realidade proporcionada por Deus. “Quem abre espaço para Jesus no centro de sua vida, que recebe o Natal em seu coração, logo constatará que não precisa renunciar a nada, mas recebe tudo.” (Norbert Lieth — Chamada.com.br)

* O hino foi traduzido fielmente do original em alemão.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

UMA VEZ SALVO, SALVO PRA SEMPRE?

Há algumas semanas, postei um artigo falando sobre o destino eterno de alguém que se matou. Muitos questionaram, mandaram eu estudar a Bíblia e me chamaram de falso profeta. Segue o link se você quer ler o artigo que escrevi:
Preciso admitir que cometi um erro grave, eu inverti a ordem dos artigos. Antes de dizer para onde vai um suicida que seja cristão (e eu sei que muitos acreditam que um cristão jamais se mataria), é importante falar sobre a segurança de salvação, ou sobre sua perda. Imagine que uma pessoa se converta, existe algum pecado ou situação que a faria perder esta salvação? Quero desafiar você a pensar no assunto. Sei que existem dezenas de artigos sobre isso, mas quero tentar ser simples e claro para ajudar você a entender o que a Bíblia diz.
De forma geral, existem três posições quanto à perda de salvação:
POSIÇÃO 1 - NENHUM PECADO ME FAZ PERDER A SALVAÇÃO
Estudiosos da linha reformada e calvinistas optam por esta linha. Eles creem que depois de salvo, não importa o que uma pessoa faça, ela jamais vai perder a salvação. A acusação mais usada contra esta posição é dizer o seguinte: Quer dizer que se eu sou salvo, então eu posso pecar à vontade e nada vai me acontecer?
É exatamente contra este argumento, que Paulo escreve em Romanos 6: "Pois bem, devemos continuar pecando para que Deus mostre cada vez mais sua graça? Claro que não! Uma vez que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?" Romanos 6.1-2 (NVI)
Paulo tinha acabado de ensinar sobre a graça, no verso 21 ele diz que, agora, ela reina em nossas vidas e nos declara justos diante de Deus. As pessoas não eram justas por natureza, eram pecadoras, conforme vemos em Romanos 3.10 e 23, mas são declaradas justas, e ganharão a vida eterna.
Antes de falar mais sobre isso, explicarei as outras duas posições.
POSIÇÃO 2 - SE EU DEIXAR DE CRER EM JESUS, EU PERCO A SALVAÇÃO
Vocês são salvos pela graça, por meio da fé. Isso não em de vocês, é uma dádiva de Deus. Efésios 2.8-9
Neste versículo vemos novamente a ideia da graça, e vemos que o meio que ela usa para nos salvar é a fé na obra de Cristo. Todos vão concordar com esta afirmação, todos acreditam que quando cremos em Jesus somos salvos e que isso nos dá a vida eterna. A pergunta é, o que acontece se eu deixar de crer?
É neste ponto que entra a segunda forma de enxergar nossa salvação. Estudiosos da linha Arminiana dirão que, se eu deixar de acreditar em Jesus, eu perco minha salvação. Perceba, eles não estão dizendo que qualquer pecado me faz perder a salvação. 
Mais ou menos como alguém que recebe um presente. Se ele reclamar do presente, se ele quebrar o presente, se ele não usar o presente, nada disso faz com que a pessoa que o deu tenha o direito de vir e tomar o presente de volta, mas se eu devolver o presente, aí sim eu fico sem ele.
A maior dificuldade com esta posição é como explicar textos que mostram Deus fazendo promessas, ou fazendo declarações sobre o que vai acontecer com aqueles que uma vez foram salvos. Vou alistar alguns exemplos:
Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. Jo 5.24 (NVI)
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, 1 Pe 1.3 (NVI)
Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês,vai completá-la até o dia de Cristo Jesus. Fp 1.6 (NVI)
E aos que predestinou, também chamou; aos que chamou, também justificou; aos que justificou, também glorificou. Rm 8.30 (NVI)
E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum dos que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. Porque a vontade de meu Pai é que todo o que olhar para o Filho e nele crer tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia". Jo 6.39-40 (NVI)
As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai. Jo 10.27-29 (NVI)
POSIÇÃO 3 - QUALQUER PECADO NÃO CONFESSADO ME FAZ PERDER A SALVAÇÃO
Esta, na minha opinião, é a menos fundamentada. Normalmente ela é usada por pastores ou líderes que querem manter suas ovelhas nos seus padrões através do medo.
Para ilustrar, quero te ajudar a pensar em algo. O que Jesus pagou na cruz ao morrer por você? Ele pagou por seus pecados individuais, ou seja, cada pecado tem que ter uma confissão ligada a ele, e assim o perdão vem, ou ele comprou você como um todo, mediante sua fé ele pagou toda a dívida que existe ligada a seu nome pela eternidade?
E DAÍ, PERCO OU NÃO?
Jesus morreu por nós, sem que merecêssemos, pagando um valor completo, não parcial. Quando cremos nele somos comprados por ele, somos dele agora e nada pode nos tirar de suas mãos, ele tem o direito sobre nós, e mesmo nós, não podemos reverter isso.
Vejo isso muito claro em Efésios 1.13-14. Deus colocou o selo do Espírito em nós para dizer que somos dele. Também disse que o Espírito é a garantia de que seríamos resgatados para a eternidade.
A segurança da minha salvação não é um salvo conduto para que eu viva uma vida de pecado, e sim um compromisso de amor para viver por aquele que me salvou. Ela substitui o medo do castigo pela segurança da adoção, muda a motivação pela recompensa por uma baseada na gratidão. Em outras palavras, não vou deixar o pecado pelo medo de ir para o inferno, mas sim pelo amor que tenho pelo meu salvador.  
Não posso terminar sem dizer que nem todo mundo que está em nossas igrejas hoje é verdadeiramente salvo, Jesus mesmo disse sobre o joio no meio do trigo (Mt 13) e sobre pessoas que se diziam cristãs e não eram (Mt 7.21-23), mas meu alvo não era falar destes fakes, mas sim daqueles que são nascidos de Deus.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

O CRENTE EM JESUS E A POLÍTICA

Parece ser necessário escrever palavras de advertência sobre este assunto, que atualmente (1951) preocupa bastante os pensamentos de muitos crentes.
Ouvimos de crentes mais entusiasmados com a política do que pelo evangelho; e de outros, pertencendo a partidos opostos, trazendo seus ódios políticos para o seio da igreja, com bastante prejuízo ao amor fraternal.
Tenho ouvido de moços que se dizem crentes, de idade insuficiente para serem eleitores, que vão alistar-se, e assim participam de uma mentira criminal. Em Efésios 4:25, o crente é ensinado a deixar a mentira e falar a verdade com seu próximo.
"25 Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros." Acaso alguém fará pouco caso da conduta cristã, para poder meter-se na política?
Quando ouvimos de crentes antigos dando vivas, pelos seus candidatos políticos, pensamos que os tempos tem deveras mudado desde que Cristo disse dos Seus discípulos: “Não são do mundo, como eu do mundo não sou.” (João 17:16 ACF)
A Bíblia manda “sujeitar-se” às potestades (autoridades) (Romanos 13:1) e orar por elas (1 Tm 2:1-2), mas em nenhum lugar manda tomar parte em qualquer demonstração política.
" 1 Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas." Rm 13:1.
"1 Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, 2 em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito." 1 Timóteo 2:1-2.
Porventura este silêncio bíblico tem alguma significação?
O crente que toma parte na política poderá examinar se esta participação tornou sua vida espiritual mais vigorosa ou, pelo contrário, se causou algum prejuízo.
Observando a conduta do Senhor Jesus vemo-lo completamente alheio aos movimentos políticos do Seu tempo e aos que procuraram surpreendê-lo em alguma preferência partidária respondeu: “... Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.” (Mateus 22:21 ACF).
Notamos o mesmo proceder nos apóstolos. Paulo expressa o mais verdadeiro patriotismo quando diz: "1 Irmãos, a boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos." (Romanos 10:1)
Parece-nos que a vida espiritual de Ló estava em plena decadência quando se assentou à porta da cidade tomando parte no governo de Sodoma.
No caso de algum crente entender que ele tem certos deveres cívicos ou patrióticos (Paulo diz em Filipenses 3:20) “nossa pátria está nos céus”, ele deve, mediante a oração procurar quaisquer meios para cumprir esses deveres sem transgredir os preceitos de Cristo, sem se unir com os descrentes em um jugo desigual, sem comprometer-se em associações duvidosas, e sem colocar-se em situações que hão de prejudicar a sua vida espiritual.

Stuart Edmund Mc Nair -  do livro:“A Vida Cristã”, 1951.

terça-feira, 12 de julho de 2016

PERSPECTIVA DA ETERNIDADE

Marcos E. Fink

Salomão, o rei mais rico, mais sábio e mais poderoso que já existiu, após avaliar todas as coisas desta vida, percebeu que a busca por dinheiro, bens, prazeres, poder ou qualquer outra coisa deste mundo, por si só, não faz nenhum sentido, é como correr atrás do vento. Depois de relatar todas as suas percepções a respeito desta vida (que estão no livro de Eclesiastes, na Bíblia), ele escreve: "Agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão: Tema a Deus e obedeça aos seus mandamentos, porque isso é o essencial para o homem. Pois Deus trará a julgamento tudo o que foi feito, inclusive tudo o que está escondido, seja bom, seja mau" Ec 12:13-14.
A vida passa a ter sentido somente quando entendemos o que Deus estabeleceu. Ele diz que haverá a Eternidade, com Ele (no céu) ou afastados dEle (no inferno).  Na Bíblia, para os que estarão com Ele, está escrito o seguinte: "Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor..." Ap 21:3-5. Como será no inferno? "... ali haverá choro e ranger de dentes" Mt 22:13. "... serão atormentados dia e noite, para todo o sempre" Ap 20:10b.
A vida eterna com Deus está disponível para todos. Deus quer que todos se salvem do inferno. Deus te ama e quer que você seja salvo. Por isso, enviou seu Filho Jesus Cristo, para pagar o preço lá na cruz, morrendo em seu lugar, para te livrar do inferno, que é a penalidade do seu pecado. "Pois todos pecaram" Rm 3:23. "Deus prova o seu amor por nós, pelo fato de Cristo ter morrido na cruz, sendo nós ainda pecadores" Rm 5:8.
Jesus é o único caminho para Deus. "Respondeu Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim" Jo 14:6.
Somente através de Jesus obtemos a vida eterna. "E este é o testemunho: Deus nos deu a vida eterna, e essa vida está em seu Filho [Jesus]. Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a vida" 1Jo 5:11-12. "Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê, não morra, mas tenha a vida eterna" Jo 3:16.
Para que você tenha certeza de que tem a vida eterna, o que você precisa fazer é crer unicamente em Jesus como seu Salvador e Senhor. Você pode reconhecer isso com uma oração. Com sinceridade, ore: "Senhor Jesus, preciso de ti. Agradeço-te por teres morrido na cruz por mim. Perdoa-me e purifica-me. Neste momento, passo a confiar em ti como meu Salvador e Senhor. Torna-me como queres que eu seja, segundo a finalidade para a qual me criaste. Em nome de Cristo. Amém".
Para saber mais, leia diariamente a Bíblia (comece pelo Novo Testamento), busque uma igreja fundamentada na pregação da mensagem bíblica e aproxime-se de pessoas que também crêem em Jesus, para que você possa aprender os princípios da Palavra de Deus e desenvolver uma vida de santidade e que seja coerente com a vontade de Deus.

Livros sugeridos:
1. Conheça @Jesus (www.ajesus.com.br),
2. Mais que um Carpinteiro (www.editorabetania.com.br) e
3. Como Ser um Cristão Autêntico (www.editoravida.com.br).

Fonte: www.ganancia.com.br 

quarta-feira, 22 de junho de 2016

ALCANÇANDO CRIANÇAS E ADOLESCENTES ATRAVÉS DO ESPORTE

A cidade de Riachuelo fica a 76 km da cidade de Natal, e está na entrada do Sertão Potiguar. Ela é cortada pela BR 304, que dá acesso a Mossoró, Oeste do RN e a Fortaleza-CE.
Riachuelo é uma das muitas cidades à margem desta BR e que também é um Point dos motoristas de caminhão. Muitos param nela para descanso, abastecimento, refeição e etc. Outros param em busca de sexo!
Muitas adolescentes desta cidade já estão na prática da sexualidade, muitas das quais pelas dificuldades financeiras pelas quais passam, são estimuladas até pela família a se prostituirem, para obterem algum "ganho" para ajudar em casa.
Entretanto, os adolescentes do sexo masculino, também entram no mesmo estilo de vida na prática homossexual. Numa época em que o estímulo a esta prática tem recebido, imaginem como tem crescido o numero de adolescentes envolvidos na promiscuidade?
Para terem uma idéia, em 2005, quando estávamos construindo nosso templo (casa de oração), só no bairro onde atuamos, fizemos uma contagem de 25 meninos e meninas envolvidos na prática homossexual, sem contar a promiscuidade de heterossexual de menores.

Foi olhando para essa triste realidade que o nosso obreiro em Riachuelo-RN, Rafael Oliveira, tendo como um dos alvos de evangelização e restauração de vidas, iniciou uma ESCOLINHA DE FUTEBOL para alcançar crianças e adolescentes com o Evangelho através do Esporte. Cremos ser uma das muitas possibilidades nos dias atuais, utilizar o esporte como ferramenta de atração para atingirmos o nosso alvo básico: PREGAR AS BOAS NOVAS DE SALVAÇÃO.
Como a maioria das cidades sertanejas, Riachuelo não fica atrás em relação à quantidade de crianças e adolescentes sem atividades especificas que as envolvam e assim sejam instrumentos de ocupação do tempo delas, evitando assim o envolvimento com  as mais diversas práticas que irão escraviza-las e destruir as suas vidas como as DROGRAS e o envolvimento na SEXUALIDADE na mais tenra idade.
O desafio agora é iniciar algo que envolvam as meninas adolescentes para que elas sejam também envolvidas em algo saudável e sejam alcançadas pelo Evangelho. Vamos chegar lá e você pode ajudar nisso!
Você que lê esta mensagem pode participar deste projeto de várias formas, como ORAR, se você é um seguidor de Jesus e compreende a importância dessa prática para que o Senhor derrame Suas ricas bênçãos sobre as vidas que estão sendo alvos. Além disso, pode COMPARTILHAR E CONTRIBUIR para aquisição de materiais como bolas, coletes, tênis etc.


Se deseja participar, entre em contatos conosco para informar como participar mais ativamente: (84) 9 9938.8321 (Celso); 9 97107171 (Rafael). E-mail: seara@seara.org.br ou ice.riachuelo@seara.org.br